“Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos. Joga a vida. Como quem brinca somente. Vai, esquece do mundo. Molha os pés na poça. Mergulha no que te dá vontade. Que a vida não espera por você. Abraça o que te faz sorrir. Não espere. Promessas, vão e vem. Planos, se desfazem. Regras, você as dita. Palavras, o vento leva. Distância, só existe pra quem quer. Os olhos se fecham um dia, pra sempre. E o que importa você sabe, menina. É o quão isso te faz sorrir. E só.”
— Caio Fernando Abreu.




Queria dizer que sinto muito, mas não sinto.

Damon Salvatore.      (via n-o-v-o-h-e-r-o-i)

Damon Salvatore.      (via n-o-v-o-h-e-r-o-i)





Now, if you two don’t mind, I’m going to bed before either of you come up with another clever idea to get us killed, or worse, expelled.





DISTÂNCIA É UMA MERDA. MEU QUARTO É TÃO LONGE DA COZINHA.  




Porque me deu agora de repente uma vontade danada de abraçar você, mas de corpo presente e ficar junto, sem assunto, deixando a vida passar…

Mário de Andrade.   (via incompletavel)

Mário de Andrade.   (via incompletavel)


Não, não, o mundo não me agrada. A maioria das pessoas estão mortas e não sabem.

Clarice Lispector. (via eyewitnesz)

Clarice Lispector. (via eyewitnesz)



Texto adaptado de “Morena” da Scracho.

Texto adaptado de “Morena” da Scracho.


Next Topo